Com Quem Será?

Das coisas que eu mais gostava da minha infância, uma delas sem dúvida era ser dama de honra nos casamentos. Contabilizando assim, por cima, acho que eu fui de uns oito casamentos. Não fui mais por falta de oportunidades ou porque eu já estava grande demais pra isso. Sou a geração da família que mais demorou pra nascer, então, quando eu vim ao mundo, minhas primas já eram quase adultas, e passei minha infância indo aos casamentos delas. E eu adorava, nossa, como eu adorava isso. Sempre amei casamentos. Era um dia especial pra todo mundo, sabe? Pra família inteira. Acho que essa é uma das partes mais legais de se ter uma família grande e unida, mesmo que nem todos morem perto. Todo casamento na minha família movimentava uma mão de obra realmente grande. Era gente do país inteiro vindo pra minha casa e pra casa dos tios mais próximos, e sempre tinha almoço enorme, briga pra tomar banho, todas as mulheres reunidas num mesmo lugar pra se arrumarem, e depois muita, mas muita choradeira na cerimônia. Era demais, cresci amando casamentos por causa disso.

O último casamento foi em 17 de junho de 2011, de uma prima que é na verdade minha irmã mais velha. Não somos irmãs de sangue, mas de sangue somos parentes e então nos consideramos irmãs. E eu participei de tudo, com muito orgulho. Inclusive estava presente quando ela deu o primeiro beijo no marido. Então me achei no direito de participar de cada detalhe. No final, tive a recompensa: peguei o buquê (que na verdade era um Santo Antônio). Como diz a lenda, eu sou a próxima né. Não duvido muito, visto que todas as mulheres da minha geração na família já se casaram, mas eu não posso dizer quando isso vá acontecer comigo, afinal, nem namorado eu tenho.

Mas o fato de não ter namorado nem planos de se casar pelos próximos 5 anos, pelo menos, não me impedem de ainda assim amar casamentos. Todos me perguntam: “Nossa, mas você tem um blog de casamentos, você vai se casar?”. Um dia sim, é claro. E quero que seja especial como foram todos os casamentos que eu fui. E como uma jornalista, adoro pesquisar e escrever tudo o que eu vejo. Nada melhor que passar meus conhecimentos de anos nesse ramo (risos) pra que muitas mulheres que vão realizar seu sonho em breve, para que possam se inspirar e ter o casamento perfeito. Sim, porque casamento é igual filho: pra noiva é sempre lindo.

Quero passar aqui com muito bom humor, e com muita paixão, tudo o que eu sei, vi e gosto. Nada de regra, quero que esse seja um espaço de inspirações.

Agora, porque “Com Quem Será?”

Por que, simplesmente eu ainda não posso responder essa pergunta na minha vida, porque né, não tenho namorado. No meu caso, a musiquinha sempre termina no “Com Quem Será que a Ana Paula vai casar?”, ainda não tenho um “Vai depender”. Deixa a pergunta no ar, porque eu sei que assim como eu, muitas mulheres ainda estão no “Com Quem Será?”, mas mesmo assim tem todo o direito de sonharem com o seu casamento, com o seu “Vai depender”.

Espero que gostem disso aqui!

Beijos

Deixe uma resposta